Erros comuns

Esta página descreve alguns dos erros mais comuns cometidos por webmasters no processamento para dispositivos móveis.

JavaScript, CSS e arquivos de imagem bloqueados

Para renderização e indexação ideais, sempre permita que o Googlebot acesse o JavaScript, o CSS e os arquivos de imagem usados no seu website para que ele possa visualizar o website como um usuário comum. Se o arquivo robots.txt do seu site desativar o rastreamento desses elementos, o processamento e a indexação do conteúdo feitos por nossos algoritmos serão diretamente prejudicados. Isso pode resultar em classificações inferiores.

  1. Verifique se o Googlebot pode rastrear seu JavaScript, CSS e seus arquivos de imagem usando o recurso Fetch as Google no Google Search Console. Isso permitirá que você veja exatamente da mesma forma como o Googlebot vê e renderiza seu conteúdo e ajudará a identificar e corrigir problemas de indexação no site.

  2. Verifique e teste seus arquivos robots.txt no Google Search Console.

  3. Teste suas páginas para dispositivos móveis com o Teste de compatibilidade com dispositivos móveis a fim de verificar se nossos sistemas detectam seu site como sendo compatível com dispositivos móveis.

  4. Se você usar URLs separados para suas páginas de dispositivos móveis, teste tanto o URL para dispositivos móveis quanto o URL para computadores, a fim de confirmar que o redirecionamento é reconhecido e rastreável.

Conteúdo que não pode ser reproduzido

Alguns tipos de vídeo ou conteúdo não podem ser reproduzidos em dispositivos móveis, como mídias com restrições de licença ou experiências que exigem Flash ou outros players que geralmente não são compatíveis com dispositivos móveis. Pode ser muito frustrante para os usuários quando um conteúdo não pode ser reproduzido na página de um website.

Ao visitar uma página que tenha conteúdo que não pode ser reproduzido em dispositivos móveis, os usuários verão uma mensagem de erro semelhante a esta:

Vídeo que não pode ser reproduzido

Isso fornece aos usuários uma experiência insatisfatória de uso em dispositivos móveis.

Em vez de utilizar um player de vídeo reservado ou colocar conteúdo em formatos não compatíveis, recomendamos o uso de tags padrão em HTML5 para incluir vídeos ou animações.

Para conteúdo animado renderizado por meio de Flash ou de outros players de multimídia, considere usar animações em HTML5 que funcionam em todos os navegadores da Web. O Google Web Designer facilita a criação dessas animações em HTML5.

  • Use padrões HTML5 em animações para oferecer uma boa experiência a todos os seus usuários.
  • Use uma incorporação de vídeo que possa ser reproduzida em todos os dispositivos.
  • Considere disponibilizar a transcrição do vídeo. Essa ação tornará seu site acessível a pessoas que usam tecnologias auxiliares de navegação ou navegadores que não reproduzem um vídeo em formato reservado.

Para mais detalhes, leia sobre as práticas recomendadas para vídeos nos Fundamentos da Web do Google.

Problemas de redirecionamento

Se você tiver URLs para dispositivos móveis separados, será necessário redirecionar os usuários desses dispositivos em cada URL para computadores ao URL para dispositivos móveis adequado. Redirecionar a outras páginas (por exemplo, sempre para a página inicial) seria incorreto.

Exemplos:

  • O servidor do seu site para computador está configurado para redirecionar usuários de dispositivos móveis à página inicial do site para dispositivos móveis, independentemente de qual URL eles tenham originalmente solicitado, mesmo que o site para dispositivos móveis tenha a página equivalente à página de redirecionamento para computador.
  • Os URLs do seu site para computadores são gerados dinamicamente com Parâmetros de URL que não mapeiam para o URL equivalente para dispositivos móveis. Por exemplo, um usuário que está procurando por uma tabela de horários de trem em uma determinada data no site para computadores ficará frustrado se for redirecionado à página de pesquisa geral da tabela de horários no site para dispositivos móveis. Recomendamos que você configure o redirecionamento corretamente caso tenha um URL para dispositivos móveis equivalente, de modo que os usuários cheguem à página que procuram.

  • Seu site para computadores redireciona alguns dispositivos móveis, mas não todos. Por exemplo, um site pode redirecionar somente usuários do Android, mas não redirecionar usuários do iPhone ou do Windows Phone para o site de dispositivo móvel.

  • Use o Google Search Console. Caso você seja um usuário verificado, enviaremos uma mensagem para você se detectarmos que uma das páginas do seu site redirecionam os usuários de smartphones à página inicial. Também mostraremos a você todos os redirecionamentos que detectam falhas na seção Erros de rastreamento em smartphones do Search Console. Use os URLs de exemplo fornecidos nas Ferramentas do Google para webmasters como um ponto de partida para depurar de maneira precisa o problema de configuração do seu servidor.

  • Configure seu servidor para que ele redirecione usuários de smartphone ao URL equivalente no seu site para smartphones.

  • Se uma página do site não tiver um equivalente para smartphone, mantenha os usuários na página para computador, em vez de redirecioná-los à página inicial do site para smartphone. Nesse caso, não realizar ação alguma é melhor do que fazer algo errado.

  • Tente usar o Web design responsivo, que exibe o mesmo conteúdo para os usuários de computadores e os de smartphones.

Erros 404 somente para dispositivos móveis

Alguns sites exibem o conteúdo aos usuários de computadores que acessam um URL, mas apresentam uma página de erro aos de dispositivos móveis.

Erros 404 somente para dispositivos móveis

Para garantir a melhor experiência do usuário, se você perceber que um usuário está visitando uma página para computadores de um dispositivo móvel e você tiver uma página equivalente para dispositivos móveis em um URL diferente, redirecione o usuário a esse URL em vez de exibir um erro 404 ou uma página de erro soft 404. Além disso, verifique se a própria página compatível com dispositivos móveis não é uma página de erro.

Redirecionamentos bons
  • Use o Google Search Console. Se for um usuário verificado para o site, você receberá uma notificação na Central de mensagens.

  • Se você tiver um site para smartphones em um URL separado, configure seu servidor para que redirecione usuários de smartphones ao URL equivalente no seu site para smartphones.

  • Se você usar a "exibição dinâmica", será necessário que a detecção do user agent esteja corretamente configurada.

  • Se uma página no seu site não tiver um equivalente para smartphones, deixe os usuários na página para computadores. Exibir o conteúdo que o usuário procura é uma experiência muito melhor do que exibir uma página de erro.

  • Use o Web design responsivo quando possível. Essa configuração permite que você exiba o mesmo conteúdo aos usuários, independentemente do dispositivo que eles usam.

  • Verifique o Relatório de erros de rastreamento no Google Search Console. A guia "Smartphone" exibirá uma lista de URLs detectados que retornam os erros 404 somente para smartphones.

Evitar intersticiais

Muitos websites exibem intersticiais ou sobreposições que cobrem de maneira parcial ou completa os conteúdos da página que o usuário acessa. Esses intersticiais, que costumam ser vistos em dispositivos móveis promovendo o aplicativo nativo, os formulários de inscrição em listas de e-mails ou a publicidade de um website, criam uma experiência do usuário negativa. Em casos extremos, o intersticial é projetado para dificultar a ação do usuário de dispensá-lo para ver o conteúdo real da página. Como o espaço na tela de dispositivos móveis é limitado, qualquer intersticial causa um impacto negativo na experiência do usuário.

Intersticiais de download de aplicativos

Muitos webmasters promovem os próprios aplicativos nativos de negócios aos visitantes de websites para dispositivos móveis. Se essa ação não for feita com cuidado, pode causar problemas de indexação e levar o visitante a interromper o uso do site.

Evitar intersticiais
O intersticial está impedindo que o usuário conclua tarefas.
Banner de aplicativo
O banner HTML permite que os usuários concluam tarefas enquanto o aplicativo é apresentado.
  • Use um banner simples para promover seu aplicativo in-line com o conteúdo da página. Esse banner pode ser implementado usando:

  • Caso você tenha um aplicativo Android, considere implementar a Indexação de apps: quando o conteúdo indexado do seu aplicativo for relevante para determinada consulta, exibiremos um botão de instalação nos resultados de pesquisa. Dessa forma, os usuários podem fazer o download e acessar diretamente a página específica do seu aplicativo.

Uma prática comum quando um website atende a usuários em URLs para dispositivos móveis separados é ter links para a versão otimizada para computadores, assim como um link na página para computadores que leve o usuário à página para dispositivos móveis. É um erro comum ter links que levem a uma página irrelevante como em páginas com links à página inicial do site para computador.

  • Verifique se os links levam o usuário à página equivalente correta.

Páginas lentas para dispositivos móveis

É muito importante que seu site para dispositivos móveis carregue rápido. Os usuários poderão ficar frustrados se tiverem que esperar muito para ver o conteúdo.

Use o PageSpeed Insights do Google para descobrir se sua página tem algum problema que pode deixar suas páginas lentas, concentrando-se na subseção "Velocidade". Resolva os problemas marcados com "Precisa ser corrigido".

Para mais informações, consulte:

Definir corretamente sua janela de visualização

Como os usuários do seu site usam dispositivos com tamanhos de tela diferentes, suas páginas devem especificar uma janela de visualização usando a metatag correspondente. Ela informa os navegadores sobre como ajustar a dimensão e a escala da página para se adaptar ao dispositivo. Aqui estão dois problemas comuns:

  • Usar janelas de visualização com largura fixa. Isso faz com que a página não tenha uma boa escala para todos os tamanhos de dispositivos (e há muitos deles). Leia mais.
  • Presumir uma largura mínima irreal da janela de visualização, o que pode forçar usuários em dispositivos menores a rolar a página horizontalmente para ler o conteúdo. Isso acontece quando as páginas usam valores absolutos em declarações de CSS ou imagens criadas para ter uma aparência aprimorada em larguras de navegador específicas (980 px, por exemplo). Para corrigir esse erro, verifique se as páginas têm valores de posição e largura relacionados a elementos CSS e se as imagens podem ser dimensionadas de maneira adequada. Saiba mais.

Tamanho pequeno de fonte

Evite definir um tamanho de fonte muito pequeno para ser legível em um dispositivo móvel, forçando os visitantes a "fazer gesto de pinça" para aplicar o zoom e ler o conteúdo. Após especificar uma janela de visualização para suas páginas da Web, defina os tamanhos de fonte para que sejam dimensionados de maneira adequada na janela de visualização. Leia mais sobre práticas recomendadas relacionadas aos tamanhos de fonte em Usar tamanhos de fonte legíveis.

Elementos de toque muito próximos

Evite definir elementos de toque, como botões e links, muito próximos um do outro. Isso faz com que o usuário de dispositivo móvel não consiga tocar facilmente no elemento desejado sem tocar também em um elemento vizinho. Para corrigir esses erros, garanta o dimensionamento e o espaçamento correto dos botões e links de navegação para que sejam adequados aos visitantes de dispositivos móveis. Leia mais em Dimensionar pontos de toque adequadamente.

Enviar comentários sobre…