Práticas recomendadas relacionadas à COVID-19 para sites governamentais e de saúde

Caso você represente um site de autoridade de saúde ou do governo e tenha comunicados importantes sobre o coronavírus para o público, veja algumas recomendações sobre como deixar as informações mais visíveis na Pesquisa Google.

Testar como os usuários encontram e veem seu site agora

Tente fazer buscas comuns sobre o coronavírus no Google para ver em qual posição seu site é exibido. Se ele estiver muito abaixo nos resultados ou nem aparecer, siga estas dicas para melhorar sua visibilidade na Pesquisa. É importante lembrar que o Google está fazendo o possível para exibir informações confiáveis e não pode garantir a classificação de sites nos nossos resultados da pesquisa comuns.

Teste algumas buscas.

Além disso, verifique se o site pode ser acessado em navegadores para dispositivos móveis e computadores: hoje em dia, mais da metade de todas as pesquisas são feitas em dispositivos móveis. Confira suas páginas usando o teste de compatibilidade com dispositivos móveis.

Ver sua classificação nas principais consultas

Confira quais consultas relacionadas à COVID-19 mostram seu site na Pesquisa, veja sua classificação nelas e descubra se os usuários clicam no seu site:

  1. Abra o Relatório de desempenho do Search Console. Filtre os últimos sete dias para selecionar os temas mais relevantes às pesquisas recentes.
  2. Se só uma pequena parte do site for relacionada ao coronavírus, adicione um filtro de URL que foque essas páginas.
  3. Verifique as páginas sobre a COVID-19 mais clicadas, veja quais consultas mostram essa página na Pesquisa e confirme se ela responde a essas consultas de maneira abrangente e clara.
  4. Classifique a tabela por impressões para identificar consultas relevantes que tenham impressões altas, mas CTR baixa em relação à posição delas. Tente alinhar o título e o conteúdo para atender melhor a essas consultas dos usuários.

Adicionar ou melhorar o conteúdo, os títulos e as metatags do site

Conteúdo

Adicione conteúdo ao seu site que corresponda às consultas dos usuários para melhorar sua classificação. Se você já tiver esse material, reescreva de acordo com as consultas dos usuários, incluindo termos relevantes no próprio conteúdo, nos títulos das seções ou das páginas para ajudar o Google a identificá-lo.

O mais provável é que as pessoas preocupadas com a COVID-19 procurem informações usando linguagem comum, em vez de termos médicos precisos. Para alcançar esse público, escreva usando a mesma linguagem que eles.

A dica 2 (Ver sua classificação nas consultas mais frequente) ajuda a entender quais são as principais buscas dos usuários sobre o coronavírus. Isso pode ser usado como um guia sobre os principais temas e termos usados, além de mostrar como as pessoas comuns estão procurando informações em diferentes canais.

Títulos

Muito importante: ao criar uma nova página de informações, dê a ela um título que resuma o conteúdo na mesma linguagem que alguém usaria para procurar esse tipo de página. Pense no título como um resumo da página. Isso ajuda o Google e os usuários a entender o foco dela. Coloque o título da página visível ao usuário na tag HTML <title>.

Metatags

Confira se cada página do site tem uma metadescrição. Às vezes, o Google usa a tag de metadescrição da página para gerar um snippet de resultado da pesquisa, quando acreditamos que ela oferece uma descrição mais precisa aos usuários do que uma simples busca do conteúdo da página.

Uma tag de metadescrição informa e atrai os usuários com um breve resumo relevante sobre a página. Elas são como um argumento de venda para convencer os usuários de que a página tem exatamente o que eles estão procurando. Não há limite de tamanho para as metadescrições, mas os snippets de resultado da pesquisa são truncados conforme necessário. Normalmente, isso é feito para ajustar o texto à largura do dispositivo.

Saiba mais sobre SEO.

Ver as principais consultas de usuários no seu idioma

Acesse o Google Trends para ver quais termos relacionados ao coronavírus as pessoas estão pesquisando:

  1. Acesse a página do Google Trends sobre o coronavírus.
  2. Role para baixo para encontrar a lista de bandeiras na página, selecione uma e veja consultas de pesquisa específicas ao país escolhido. Caso a bandeira do seu país não esteja listada, faça o seguinte:
    1. Acesse a página inicial do Google Trends e pesquise termos relacionados ao coronavírus para ver quais deles as pessoas estão usando.
    2. Selecione o país ou a região no filtro suspenso que fica na parte superior da página para focar nos usuários da sua região.
    3. Mude a seleção de data para ver os dados das últimas semanas e analisar as consultas recentes.
    4. Role a página até a seção Consultas relacionadas da página do Google Trends e selecione Principais na lista suspensa para ver as principais consultas dos usuários.
    5. Analise as pesquisas relacionadas clicando nas consultas mostradas na tabela.
    6. É possível mudar de Principais para Em ascensão para ver as pesquisas que estão em alta.

Adicionar dados estruturados às perguntas frequentes e aos avisos sobre COVID-19

Quando você fornece dados estruturados no site, fica mais fácil para o Google extrair e apresentar de maneiras úteis as informações nos resultados da pesquisa. Os dados estruturados implementados corretamente podem aparecer no Google com formatação especial para dar mais destaque às informações.

Saiba como adicionar dados estruturados às Perguntas frequentes.

Saiba como adicionar dados estruturados aos avisos sobre a COVID-19. Se você não tiver acesso ao HTML do site ou o aviso for urgente, envie-o pelo Search Console.