Marcar os itens de conteúdo

Quando você usa dados estruturados para marcar conteúdo, ajuda o Google a entender melhor seu contexto de exibição na Pesquisa e alcança uma melhor distribuição do conteúdo para os usuários a partir dela. Para fazer isso, marque as propriedades do conteúdo e ative as ações quando relevante. Dessa forma, o conteúdo se torna qualificado para inclusão na pesquisa aprimorada. Para mais informações sobre a pesquisa aprimorada, consulte Sobre os recursos da Pesquisa. Para alguns tipos de conteúdo, isso permite que os usuários interajam com seu conteúdo diretamente na Pesquisa.

Essa marcação também é o primeiro passo para tornar algum conteúdo qualificado para listas e visualizações de listas específicas do host. Consulte Marcar suas listas para mais ver detalhes.

Tipos de conteúdo qualificados

Vários tipos de conteúdo se qualificam para exibição nas pesquisas aprimoradas. CreativeWork é uma definição de tipo do schema.org que se aplica ao conteúdo qualificado produzido para leitura, visualização, audição ou outro tipo de consumo, como artigos de notícias, receitas e vídeos. Outros tipos de conteúdo, como produtos e informações comerciais locais, pertencem à categoria de comércio, que é uma categoria personalizada que usamos para descrever tipos de schema.org geralmente destinados a fins de varejo.

A tabela abaixo lista os recursos compatíveis com cada tipo de conteúdo.

Tipo de conteúdo Recursos disponíveis Observações
Artigo

Carrossel de notícias principais

Pesquisa aprimorada

O carrossel de notícias principais exige que seu conteúdo seja publicado em AMP. Para mais informações, consulte AMP com dados estruturados.
Empresa local Ações locais Requer permissão explícita. Manifestar interesse.
Música Ações de música Requer permissão explícita. Manifestar interesse.
Receita

Pesquisa aprimorada

Listas específicas do host

Avaliação Cards de avaliação crítica
TV e filmes Ações de assistir Manifestar interesse.
Vídeo Pesquisa aprimorada

O restante deste documento descreve maneiras de implementar a marcação para ativar recursos para esses tipos. Para a especificação de marcação real, consulte as seções "Trabalho criativo" (começando com Artigo) e "Comércio" (começando com Empresa local) na referência de cada tipo.

Marcar as propriedades de conteúdo

  1. Na tabela acima, identifique o tipo de dado que representa seu conteúdo e navegue até a referência de marcação desse tipo para encontrar as propriedades obrigatórias e recomendadas.

    Você pode adicionar marcações para vários tipos de conteúdo em uma única página de conteúdo HTML ou HTML para AMP. Por exemplo, seu artigo de notícias também pode conter um vídeo, sendo assim, é possível adicionar marcações para ambos os tipos e tornar sua página de conteúdo qualificada para o carrossel de notícias principais ou para pesquisa aprimorada de vídeo. Para mais informações, consulte Sobre AMP na Pesquisa Google.

  2. Crie um bloco de marcação contendo, no mínimo, as propriedades obrigatórias de dados estruturados para a apresentação visual que você quer ativar na Pesquisa.

    Recomendamos marcar todas as propriedades disponíveis para a melhor apresentação do seu conteúdo na Pesquisa. A referência do tipo de dado contém muitos exemplos de marcação que você pode personalizar.

    Exemplo de marcação de receita

  3. Insira essa marcação em cada página de conteúdo que você quer qualificar para um recurso.

    Se um recurso exigir HTML para AMP, isso significa que a marcação precisa ser colocada na página de conteúdo.

  4. Teste sua marcação usando a Ferramenta de teste de dados estruturados.

    Com ela, você verifica se sua marcação é válida para os recursos que você quer ativar para seu conteúdo.

Fornecer ações

Quando os usuários pesquisam um filme ou programa de TV no Google, podem estar interessados em realizar ações a partir desse conteúdo, por exemplo, assistir ao clipe do filme no dispositivo móvel ou fazer uma reserva no seu restaurante. Se seu site ou app puder tratar essas ações, a marcação de dados estruturados poderá informar ao Google quais ações são tratadas e para quais itens. O Google pode enviar os usuários relacionados para seu site ou app.

Como funciona?

A marcação de dados estruturados para conteúdo que ativa ações consiste em duas categorias amplas de marcação:

  • Marcação de conteúdo: descreve o conteúdo em si, iniciando com propriedades de nível superior e, em seguida, propriedades para o subtipo. Por exemplo, todo o conteúdo de TV e filmes usa propriedades comuns, como name, URL e startDate. Além disso, outras propriedades fornecem mais refinamentos, por exemplo, se o conteúdo de TV faz parte de um episódio, uma série ou uma temporada.
  • Marcação de ação: define propriedades de ação, começando pelas propriedades de ação obrigatórias para a maior parte do conteúdo, como o tipo de ação compatível com o conteúdo, por exemplo, uma WatchAction ou uma OrderAction. Outras propriedades de ação obrigatórias incluem elementos do contêiner de target, por exemplo, a plataforma em que o link para o conteúdo funciona, como um app para Android ou iOS. A partir daí, você pode fornecer mais refinamentos, como condições de disponibilidade para o funcionamento da ação.

A referência de tipo de dados para cada tipo qualificado lista as propriedades para essas categorias de conteúdo e as respectivas ações.

O Google não garante que seus dados estruturados sejam exibidos nos resultados da pesquisa, mesmo que estejam marcados e possam ser extraídos adequadamente, de acordo com a ferramenta de teste. Veja alguns motivos para isso:

  • Os dados estruturados não representam o conteúdo principal da página ou são potencialmente enganosos.
  • Os dados estruturados estão incorretos de uma maneira que a ferramenta de teste não conseguiu detectar.
  • O conteúdo marcado está oculto para o usuário.

Criar marcação de ação

A melhor maneira de criar marcação de ação é projetar uma especificação para seu conteúdo e um modelo ou estrutura de marcação a partir dessa especificação. Em seguida, para cada instância desse conteúdo, forneça valores ao seu modelo e insira a marcação resultante na página HTML. Por exemplo, você incorporaria marcação na sua página de destino para um filme disponível, como http://www.example.com/movies/forrest_gump. As etapas a seguir mostram um processo básico que você pode seguir para criar e implementar a marcação de ação.

  1. Determine as propriedades de conteúdo relevantes para seu conteúdo.

    Primeiro, comece com seu tipo de dado básico, como TV e filmes ou Empresa local. Em seguida, determine outros refinamentos para sua oferta, por exemplo, se você está disponibilizando conteúdo de TV apenas por episódio ou se está oferecendo uma assinatura para uma temporada. Monte os campos relevantes para sua especificação.

  2. Determine a marcação para a ação em si.

    Todos os tipos de ação têm propriedades obrigatórias, portanto, você precisa defini-las. Encontre a lista de ações obrigatórias na tabela para cada ação (como WatchActions). Além das propriedades de ação obrigatórias, você também pode fornecer propriedades de subcategoria, como as propriedades ReserveAction ou OrderAction para empresas.

  3. Especifique o destino corretamente.

    Um destino é um filho de potentialAction que especifica todos os elementos e valores necessários para oferecer suporte à conexão entre a intenção do usuário e a resposta do seu conteúdo. Ao fornecer o link para o conteúdo por meio do urlTemplate, use um URL totalmente qualificado para um conteúdo específico em um site ou um app nativo do Android ou iOS. Além disso, especifique explicitamente as plataformas compatíveis com cada URL usando a propriedade potentialAction.target.actionPlatform. Para ver mais detalhes sobre como fornecer links para o conteúdo do seu app e fornecer associações de URL entre seu app e site, consulte a documentação do Firebase sobre indexação de apps.

  4. Crie um modelo.

    Use qualquer um dos exemplos disponíveis na documentação de referência para seu tipo de conteúdo. Esses exemplos são carregados diretamente na ferramenta de teste de dados estruturados para facilitar a modificação e a verificação.

  5. Insira a marcação na sua página.

    Depois que você adicionar dados estruturados ao conteúdo do site, o Google os descobrirá na próxima vez que processar o site. Poderá levar algum tempo para que a pesquisa aprimorada, anteriormente conhecida como rich snippets, apareça nos resultados da pesquisa, se optarmos por exibi-la para seu site.

  6. Teste sua marcação usando a Ferramenta de teste de dados estruturados.

    Faça isso durante o desenvolvimento, colando a marcação na ferramenta. Depois de publicar sua página, você pode fornecer o URL para verificar sua marcação uma segunda vez.

Enviar comentários sobre…